blog >>> Educação financeira

A importância da educação financeira

por Redação Xpeed 02/12/2020

Você já se perguntou quando ouviu ou ouve falar de educação financeira, no que isso realmente muda na sua vida e se há importância nisso?

Porque educados somos sob vários aspectos, assuntos e em praticamente todo momento da nossa existência, certo?

Desde os momentos em família e escola até chegar à faculdade e carreira, passamos por vários períodos de aprendizado, principalmente.

Agora, como a educação dentro do ponto de vista financeiro vai te acrescentar em algo importante, que o levará para frente?

Bom, é isso que a Xpeed se propõe a mostrar para você hoje: “a importância da educação financeira na sua vida”.

Para começar, dividimos a discussão do tema em algumas etapas. Dá só uma olhada:

  • O que é educação financeira;
  • Como funciona a educação financeira;
  • Por que a educação financeira é importante;
  • Como se educar financeiramente.

 

O que é educação financeira

Educação Financeira refere-se ao processo de transmissão de conceitos financeiros, com o objetivo de melhorar o nível de Letramento Financeiro de um indivíduo.

Então, a educação financeira nada mais é do que a maneira pela uma pessoa passa para entender o universo do dinheiro e usar as ferramentas possíveis para lidar com ele.

E tudo isso vai além do simples ato de economizar, pois tem relação também à consciência sobre oportunidades e riscos envolvendo esse assunto.

Assim… construir patrimônios, ter boas condições no futuro, honrar o compromisso com as despesas regulares e evitar problemas de dinheiro até pode parecer um sonho longe da realidade.

Mas para quem já tem contato com a educação financeira, tudo isso pode ser trabalhado e garantido de forma mais viável.

De forma geral, a conquista desses cenários depende de duas importantes atividades:

  • O trabalho que executa;
  • O conhecimento adquirido.

O primeiro ajuda a acumular os recursos necessários ou desejados, enquanto o segundo contribui para multiplicar esses recursos.

Papel da educação financeira

 

Como funciona a educação financeira

Num mundo cada vez mais globalizado, opções para as várias áreas de estudo, profissional e da vida não faltam.

E na educação financeira, um setor que segue em crescimento acentuado já há algum tempo, não é diferente.

Mas independentemente de onde você comece, sejam pesquisando online, fazendo cursos, lendo livros ou com um consultor ao seu lado, a educação financeira passa por 3 conceitos:

  • Ganhar;
  • Economizar;
  • Investir.

Isso pode parecer bastante óbvio para alguns, mas nem sempre é algo que faz parte da vida de várias pessoas.

O fato é que, geralmente, as pessoas bem-sucedidas do lado financeiro sabem bem como funcionam esses conceitos e tiram deles o melhor proveito possível.

Isso porque muitas delas têm o controle necessário sobre sua renda, inclusive, sendo capazes de identificar com precisão cada despesa feita.

E quando alguém registra seus gastos, consegue acompanhar melhor as movimentações e, portanto, trocar um gasto desnecessário ou eliminá-lo de vez.

Assim, a pessoa consegue economizar de forma mais efetiva.

E economizando, vai se tornar possível investir mais para frente.

E quando a pessoa investe, ela age de acordo com a própria prosperidade financeira.

Quando entramos nesse terceiro conceito ou terceira etapa, o universo financeiro se abre bem mais!

De Tesouro Direto a ações, você faz com que seu dinheiro trabalhe por você e gere ainda mais retorno no futuro.

 

Por que a educação financeira é importante

Na prática, a importância da educação financeira está em dar condições para uma pessoa decidir melhor o que fazer com seu dinheiro.

E a partir desse ponto que surgem as estratégias:

  • Quanto dinheiro poupar?
  • Onde investir?
  • Qual critério a se utilizar para poupar e investir?

Todas essas e mais perguntas podem ser simplesmente respondidas se você tem ao seu lado a educação financeira.

Ela é um conhecimento essencial para a mudança de muitos comportamentos e para melhor, obviamente.

Mas se você ainda não percebeu a importância dela, vamos para alguns dados preocupantes.

Segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), o número de famílias endividadas no Brasil chegou a 66% em novembro de 2020.

A partir dessa realidade delicada, uma série de problemas pode surgir quando uma pessoa não sabe lidar bem com as próprias dívidas.

As dificuldades financeiras levam a consequências mais graves, porque quando você está muito endividado, você compromete a sua qualidade de vida e a de quem está à sua volta.

Seja fisicamente, psicologicamente, emocionalmente, esse momento difícil acarreta a maior variedade de obstáculos possível.

Outro fator que destaca o valor da educação financeira são as pessoas quererem investir, mas não saberem como ou não possuírem dinheiro para isso.

A pesquisa Raio X do investidor mais recente, realizada pela Anbima, revela que mais da metade dos brasileiros afirma ter interesse em investir, mas mais de 7 em cada 10 não fez qualquer tipo de investimento.

Diante disso, conseguimos notar que em alguns momentos “querer” realmente “não é poder”, infelizmente.

E não bastasse já tudo isso, 68% dos brasileiros gastam mais do que ganham.

Bom, se 66% das famílias estão endividadas, não é de se surpreender que a grande maioria acabe gastando mais do que recebendo dinheiro, não é mesmo?

Num outro estudo, que complementa o raciocínio feito até aqui, a chefe do centro de excelência em Educação Financeira da GW University nos EUA, Annamaria Lusardi, identifica que os indivíduos sem educação financeira são mais propensos às dívidas.

Por fim, como último argumento, de cada 10 estudantes, apenas 1 sabe o suficiente em educação financeira, e 1 em cada 4 não sabe o mínimo, segundo dados do PISA (Programa de Avaliação Internacional dos Estudantes).

Isso quer dizer que temos um imenso grupo de jovens que não sabe fazer uma conta simples de supermercado.

Por que a educação financeira é importante

 

Como se educar financeiramente

Agora que está convencido da importância da educação financeira, é preciso dar os próximos passos em busca da prosperidade com o seu próprio dinheiro.

E para isso, procurar as melhores alternativas que farão você repensar o uso das suas finanças é essencial.

Portanto, identifique por qual parte gostaria de iniciar para entender um pouco mais do mercado financeiro e comece.

Se você tem o dinheiro presente como tabu na sua vida, por exemplo, desconstrua isso dentro de você conhecendo suas crenças limitantes quanto às finanças.

Aliás, comece do nível que julga estar no momento, ou seja, passe pelo processo de autoconhecimento financeiro.

Nessa etapa, você encontra quais comportamentos costuma adotar e como é sua relação com o dinheiro.

A partir daí, compreender o básico das finanças e seguir rumo ao equilíbrio financeiro se torna muito mais simples.

Botão Quero Aprender Tudo sobre Educação Financeira

Redação Xpeed

>>> Newsletter

Informações, novidades e conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail.