blog >>> Trading

Análise gráfica day trade: principais tipos e dicas

por Redação Xpeed 22/12/2021

Não existem padrões ou fórmulas mágicas para o sucesso na renda variável. Entretanto, o domínio técnico certamente é um dos primeiros e mais importantes passos para quem quer chegar ao topo. Nesse contexto, saber fazer uma boa análise gráfica day trade é dever de todo trader.

Há quem acredite que as análises gráficas são irrelevantes. Porém, os insumos que elas oferecem são cruciais para quem quer ter uma visão completa e assertiva sobre o mercado.

Quer saber como fazer uma análise gráfica day trade e os principais tipos de gráficos existentes? Confira o artigo abaixo!

Análise gráfica Day Trade: como fazer

Antes de saber como fazer uma análise gráfica, você precisa saber o que isso significa.

Basicamente, a análise gráfica se trata de uma metodologia que estuda a movimentação de preços de um papel na Bolsa.

Além de dados como histórico financeiro, um dos elementos mais usados pelos investidores para entender uma empresa é o gráfico. Ele reúne os principais dados históricos da companhia e permite olhar para movimentações passadas e projetar tendências para o futuro.

O que isso significa: que o gráfico entrega visualmente as informações que um investidor precisa para prever variações e, a partir disso, construir estratégias para suas operações.

Principais vantagens de incluir a análise gráfica em sua estratégia de day trade:

  • Decisões fundamentadas para compra e venda de papéis
  • Descoberta de boas oportunidades no mercado
  • Gerenciamento de risco decorrente da volatilidade da operação

Agora que sabe o conceito, objetivo e vantagens da análise gráfica, o próximo passo é saber como fazê-la. Nesse caso, a resposta é lendo e interpretando gráficos.

Embora pareça simples, sua execução não é. A leitura de gráficos envolve muito estudo e um olhar apurado.

Você sabia, por exemplo, que existem diversos tipos de gráficos day trade? Neles estão dispostas informações relevantes sobre as ações, como suas cotações máximas e mínimas e a quanto elas foram comercializadas nas aberturas e fechamentos de pregão.

>>> Como ser consistente e gerenciar riscos no mercado de trading? Essas são duas das mais frequentes dúvidas do investidor. Para respondê-las, o Zé Rico participou da live Full Trader, apresentada pela Ariane Campolim. Assista agora!

Tipos de gráficos day trade

Na análise day trade as principais informações são obtidas a partir de gráficos. Esses gráficos podem ter diferentes disposições visuais, mas em todas elas o objetivo é apresentar o desempenho de um papel em um determinado período.

Veja abaixo quais são os três principais gráficos day trade utilizados pelo mercado:

1. Gráfico de linhas

O gráfico de linhas é um dos mais simples do day trade e costuma ser usado pelos iniciantes na modalidade. Basicamente, ele considera os valores de fechamento em um determinado período.

Na imagem, um exemplo de gráfico de linhas em day trade
Fonte: Investing.com

Veja que uma única linha une os valores de fechamento do ativo. Esse fechamento pode ser do dia, do mês e até mesmo de um determinado horário. Quando unidos, uma linha passa a representar a evolução de cotação desse ativo.

2. Gráfico de barras

Por sua facilidade interpretativa, o gráfico de barras é um dos mais usados pelo mercado em geral. No de investimentos, elas representam as atividades de um papel, com os pontos de mínima e máxima cotação, além do preço de abertura e de fechamento no pregão.

Na imagem, um exemplo de gráfico de barras em day trade
Fonte: Investing.com

Note que o preço de abertura é demonstrado por um traço horizontal à esquerda e o de fechamento por um traço à direita. Na própria barra, o preço mínimo é exibido em sua base, enquanto o máximo está representado no topo.

>>> A verdade sobre o day trade que você não quer saber. Nesse artigo, a Ariane Campolim traz algumas verdades difíceis de serem ditas por quem opera nesse mercado. Clique aqui para ler.

3. Gráfico de candles  

O gráfico de candles – também chamado de candlestick – é o mais popular entre os traders. Seu layout permite analisar informações importantes sobre a movimentação de um ativo naquele período, sendo elas:

  1. A abertura e o fechamento, que compõem o corpo do candle
  2. A máxima e a mínima, que formam a sombra e podem ser chamadas de pavio

Cada candlestick representa a negociação de um papel e seu deslocamento de preço no período selecionado. Assim, ele permite avaliar tendências de alta e baixa do mercado, além de bull market e bear market.

Na imagem, um exemplo de gráfico candle
Fonte: Investing.com

A maneira correta de interpretar um gráfico candle é através dos três elementos que ele oferece: período, formato e cor.

Período

O período indica como o preço de um ativo performou durante um determinado período de tempo. Nesse caso, o investidor pode escolher avaliar esse dado no período que vai de um minuto a um ano.

Formato

Combinado ao período de análise, o formato do candle indica os valores que uma ação alcançou. Nele é possível identificar preço de abertura e fechamento e cotação máxima e mínima.

Considerando que o corpo do candle representa a abertura e fechamento do papel, um candle curto indica um período de pouca movimentação de preços. Já um candle alongado indica uma forte variação durante o pregão. Por fim, a sombra indica os valores máximos e mínimos atingidos naquele período.

Cor

O último elemento que compõe o gráfico candle indica sua alta (verde) ou baixa (vermelha). Quando o preço de fechamento está abaixo do preço de abertura, significa que o valor do papel caiu no período e, assim, o candlestick será de baixa (vermelho).

Do outro lado, quando o preço de fechamento for maior que o de abertura, significa que o preço subiu no período e o candlestick será de alta (verde).

Curso de análise gráfica para day trade

A análise gráfica day trade é a metodologia mais consistente para quem quer fazer projeções de um ativo com base em seu histórico.

Embora esse se trate de um mercado volátil e difícil de fazer afirmações, a trajetória de um papel tende a indicar seu comportamento futuro. Por isso, estudo e perspicácia são fundamentais.

Se você quer desenvolver seu olhar sobre essa metodologia, a escola da XP Inc preparou o curso Tudo o que aprendi em 12 anos de day trade. Nele o analista André Moraes dá mais detalhes sobre o que é a operação de day trade e fala sobre a psicologia do mercado.

No curso você também aprende a avaliar aspectos operacionais, como os gráficos e a elaborar estratégias e gerenciar riscos.

André Moraes já esteve à frente da XP como analista-chefe e hoje atua na corretora Rico. Ele também é autor do livro Se Afastando da Manada.

Gostou e quer se inscrever? É só clicar no banner abaixo.

Campanha de um curso online sobre "Tudo que aprendi em 12 anos de day trade" da Xpeed School.

Livro sobre análise gráfica day trade

Além de cursos, outra forma de entender mais sobre o universo do day trade é através da literatura. Atualmente existe uma grande quantidade de livros sobre o tema disponíveis no mercado. Com eles você pode entender mais sobre o conceito, bem como ler sobre estratégias e mecanismos utilizados pelos analistas financeiros.

Confira três sugestões de livros para colocar na cabeceira e dominar a modalidade:

1. Análise Técnica Explicada – Martin J. Pring

Considerado por muitos como a Bíblia do day trade, esse livro auxilia o investidor a inserir o conceito da análise gráfica em sua rotina. Com uma linguagem simples, Martin traz pontos sobre psicologia do mercado, além de dividir estratégias de sucesso.

Link de compra: Amazon.

2. Análise Técnica para Leigos – Barbara Rockfeller

Se você está entrando agora na modalidade do day trade, esse livro será valioso. Nele a autora reúne 15 princípios fundamentais para que seus investimentos tenham sucesso, além de apresentar conceitos sobre a prática.

Link de compra: Amazon.

3. Operações Lucrativas com Candlesticks – Stephen W. Bigalow

Já dissemos que o gráfico candle é um dos mais usados pelos investidores. Nesse livro, você aprende – do básico ao avançado – a como operar nesse formato. Além de falar sobre padrões, Bigalow também explora a psicologia por trás de cada um, tornando as análises ainda mais assertivas.

Link de compra: Timing.

Conclusão

Operar no mercado financeiro pode parecer difícil, mas não é impossível. E a dica é simples: performance e assertividade estão associadas a muito estudo.

No mercado do day trade, as análises gráficas são fundamentais para entender um ativo e projetar seu futuro. Com essas informações, ter uma carteira de sucesso se torna mais fácil.

Clique no banner abaixo para fazer download do e-book Guia de Boas Práticas para Day Trade. Com ele você tem acesso às principais dicas de como operar de maneira segura e consciente.

Imagem da campanha de um livro digital gratuito com o tema "Guia de Boas Práticas para Day Trade" da Xpeed School.

Redação Xpeed

>>> Newsletter

Informações, novidades e conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail.