blog >>> Educação financeira

Entenda o que é e como fazer uma reserva de emergência para ter mais segurança

por Redação Xpeed 08/12/2021

Uma das frases mais famosas do cinema veio do filme Forrest Gump: “A vida é como uma caixa de chocolates, você nunca sabe o que vai encontrar”. Ou seja, enquanto um dia você pode encontrar R$ 10 andando pela rua, no outro a sua geladeira pode parar de funcionar.

Mas apesar da vida ser imprevisível, é possível se preparar para possíveis problemas com uma reserva de emergência. Não sabe como fazer uma reserva de emergência? Esse artigo pode ajudá-lo!

O que é uma reserva de emergência?

A reserva de emergência nada mais é que uma quantia em dinheiro economizada e guardada para possíveis imprevistos, como um problema no carro ou a geladeira quebrada que citamos no início do artigo. 

Essa economia, que não deve ser usada em compras supérfluas, é essencial para levar mais tranquilidade e segurança à rotina. Mas existem dados que mostram que muitas pessoas ainda não tomaram esse cuidado. 

Segundo uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 52,1% dos entrevistados não possuem economias. Entretanto, 49,8% deles tem como prioridade se proteger contra imprevistos.

Ou seja, os brasileiros possuem uma mentalidade cada vez maior de ter segurança financeira.

Quanto guardar em uma reserva de emergência?

Uma das principais referências quando falamos sobre quanto guardar na reserva de emergência são 6 meses de gastos. Entretanto, você é quem melhor saberá qual a quantia necessária para a sua realidade.

Um servidor público, que tem uma maior estabilidade no trabalho, pode precisar de uma reserva mais enxuta. Já freelancers, que não ganham um salário mensal fixo, pedem por uma reserva maior para ajudar a cobrir despesas enquanto aguardam os pagamentos dos clientes ou precisam ficar afastados por motivos de saúde.

Entretanto, o cenário levantado na pesquisa “Freela$: como nos relacionamos com o dinheiro” é preocupante: 

  • 50% dos profissionais freelancers não têm nenhuma reserva de emergência;
  • 21% possuem uma reserva de emergência de até três meses;
  • 29% tem mais de três meses de gastos guardados em sua reserva. 

Mas é possível mudar esse cenário com planejamento e algumas contas, como o quanto você deve guardar na sua reserva. Para entender o valor necessário na sua reserva, faça a seguinte conta:

Todas as suas despesas (aluguel, água, luz, condomínio, financiamentos, transporte, alimentação, etc) x 6 = Reserva de emergência.

Ou seja, uma pessoa que gasta R$ 2 mil por mês pode precisar economizar R$ 12 mil. O vídeo abaixo pode  ajudá-lo a entender ainda melhor quanto guardar em uma reserva de emergência:

Como fazer a reserva de emergência? Aprenda em 4 passos

  • Analise todos os seus ganhos e gastos

Para começar a fazer a reserva de emergência, é necessário entender quanto dinheiro pode ser economizado por mês sem gerar novas dívidas. Por isso, o primeiro passo é rever todas as suas finanças atuais.

Isso significa anotar todos os ganhos, como o salário líquido (o que é depositado na sua conta), aluguéis, venda de produtos e freelas realizados no tempo livre. Com esse passo concluído, entram as anotações dos gastos, como:

  • Aluguel;
  • Água;
  • Luz;
  • Gás;
  • Transporte;
  • Alimentação;
  • Educação;
  • Lazer;
  • Vestuário;
  • Viagens;
  • Dívidas em aberto, como empréstimos e cheque especial.

Do aluguel da sua casa até o chocolate exposto no caixa e comprado por impulso, tudo que é gasto deve ser anotado para uma melhor compreensão das suas finanças.

E com todas essas informações na mão, pare e analise: quem acaba primeiro, o dinheiro ou o mês?

  • Analise o que pode ser cortado

Com uma melhor compreensão do seu orçamento mensal, seu olhar deve se voltar para os gastos – em específico, possíveis economias que podem ser feitas. 

Desde alterar o pacote de internet e TV a cabo até encontrar uma moradia mais em conta, veja quais gastos podem ser reduzidos ou cortados para ajudar a fazer a sua reserva de emergência.

“Preciso sanar todas as minhas dívidas antes de começar a minha reserva de emergência?”

Esse é mais um caso que pode variar entre educadores financeiros. Por isso, analise seus débitos e entenda se parte da economia pode ser destinada à quitação das dívidas, enquanto outra parte é encaminhada à criação da reserva de emergência.

Para acabar com as dívidas com mais facilidade, é interessante buscar renegociações para facilitar os pagamentos.

Outra opção que vale ser analisada é quitar todos os débitos em aberto com um único empréstimo com juros mais baixos. Isso facilitará a sua organização financeira e reduzirá os gastos. Mas é importante ter muito cuidado, em alguns casos essa pode ser uma escolha ruim. Entenda mais aqui!

  • Invista em uma fonte de renda extra

O dinheiro ainda não é suficiente, mesmo com o corte de gastos supérfluos? Chegou o momento de investir em algum tipo de renda extra. E esse complemento pode vir com horas extras, aumento de salário ou atividades como:

  • Atuar como freelancer da sua área de atuação;
  • Realizar consultoria para outras empresas;
  • Motorista de aplicativos;
  • Passeador de cachorros;
  • Vender peças de artesanato.

Independente da sua renda extra, lembre-se que seu objetivo é fazer com que sobre um pouco de dinheiro para que comece a poupar.

>>> Leia também: Como investir dinheiro com segurança? Dicas para renda extra!

  • Escolha investimentos rentáveis

Você conseguiu começar sua reserva de emergência? Parabéns! Mas agora você precisa entender aonde irá colocá-lo para maximizar seus ganhos.

Muitas pessoas pensam na poupança por considerá-la segura e de fácil acesso, já que ela pode ser resgatada rapidamente em uma emergência. Entretanto, esse tipo de renda fixa não é recomendada por causa do seu baixo rendimento. 

Outras sugestões de aplicações que melhor funcionam para a construção da reserva são:

  • CDB com liquidez diária e rendimento maior que 100% do CDI;
  • Fundos de investimento D+0 ou D+1, ou seja, com um curto prazo de resgate;
  • Tesouro Direto Selic.

Tem dúvidas sobre essas opções de aplicações? Se sim, confira o artigo que acabamos de publicar sobre os diferentes tipos de investimento em renda fixa que podem ajudar você a construir a sua reserva: Batalha: qual a melhor opção de renda fixa entre 5 títulos?

Vale lembrar que existem outras soluções ainda melhores que também se encaixam nesse cenário. Mas elas dependem do seu perfil de investidor, cuja análise é feita na XP após a abertura da sua conta.

>>> Monte a sua reserva financeira da XP Investimentos, clique aqui!

Entendeu como fazer a reserva de emergência ideal para você?

Esperamos que com essas dicas você tenha entendido como fazer uma reserva de emergência que atenda às suas necessidades e o que tenha o ajudado a ter uma vida mais tranquila e segura. 

Se você quiser saber ainda mais sobre como economizar dinheiro e otimizar seus investimentos, o curso “Primeiros Passos no Mundo dos Investimentos” é ideal para você!

Por meio dele, você aprenderá a investir com segurança e conhecerá dicas fundamentais para ter mais controle do seu patrimônio, como: 

  • aprender a investir do zero;
  • perder o medo do mercado financeiro;
  • descobrir o seu perfil de investidor.

E muito mais, sempre com grandes especialistas em finanças e investimentos. Clique no botão abaixo e continue a aprender com a gente:

Imagem da campanha de um curso online sobre "Os primeiros passos no Mundo dos Investimentos" da Xpeed School.

Redação Xpeed

>>> Newsletter

Informações, novidades e conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail.