blog >>> Investimentos

Como fazer um investimento com pouco dinheiro? Descubra onde aplicar para ter bons rendimentos

por Redação 09/01/2022

Você sabia que hoje em dia há como fazer um investimento com pouco dinheiro?

Foi-se o tempo em que apenas empresas e pessoas muito ricas poderiam investir no mercado financeiro.

Atualmente, existem muitos títulos disponíveis com aporte mínimo mais acessível, tanto em renda fixa como em renda variável.

Se você quer saber como fazer pouco dinheiro render, continue a leitura deste conteúdo para descobrir quais são as principais alternativas de aplicações.

Além disso, vamos mostrar quatro dicas essenciais que vão te ajudar a escolher as melhores opções de investimento sem precisar dispor de grandes quantias:

  1. Avalie o seu perfil de investidor;
  2. Defina onde você quer chegar com seus investimentos;
  3. Analise a liquidez, a rentabilidade e o risco dos títulos disponíveis;
  4. Realize aportes frequentes.

>>> Veja também: Como investir dinheiro com segurança? Dicas para renda extra!

Onde investir com pouco dinheiro?

O mercado financeiro conta hoje com diversas opções de investimento para quem dispõe de pouco capital, mas quer investir e aumentar suas fontes de renda.

Veja algumas delas:

  1. Tesouro Direto;
  2. CDB;
  3. Debêntures;
  4. LCI;
  5. FII;
  6. Ações no mercado fracionário.

Confira como investir com pouco dinheiro e obter bons rendimentos nessas modalidades de ativos:

1 – Tesouro Direto

A primeira alternativa para quem está em busca de como fazer um investimento com pouco dinheiro é o Tesouro Direto.

O Tesouro Direto é um programa do Governo Federal, mais especificamente do Tesouro Nacional, para que as pessoas físicas comprem títulos públicos por meio de um ambiente online.

Basicamente você empresta dinheiro para o governo, que vai te pagar com juros depois de um prazo determinado.

A partir de R$ 30 já é possível realizar aplicações em títulos da dívida pública e se tornar um credor do governo.

Uma das grandes vantagens do Tesouro Direto é a liquidez diária, isto é, você pode sacar quando quiser.

Existem três tipos de tesouro Direto:

Prefixados: no momento do investimento você já sabe quais serão os juros.

Tesouro Selic: os juros são pós-fixados atrelados à Taxa Selic, que é a taxa básica de juros do governo.

Tesouro IPCA: Neste caso, a taxa está atrelada ao IPCA mais uma porcentagem de juros, assim, você tem certeza que sua remuneração será superior à inflação medida pelo IPCA. 

>>> Veja mais: Top 5 vantagens de investir em Tesouro Direto para começar hoje!

2 – CDB

Você também pode investir emprestando dinheiro para bancos, o chamado CDB. Ao adquirir um Certificado de Depósito Bancário, a instituição que emitiu esse título vai te remunerar com juros pré ou pós-fixados.

No CDB prefixado, a taxa já é definida no momento da aplicação.

No CDB pós-fixado é escolhido um indicador que definirá a taxa de juros da aplicação. O indicador mais usado é o CDI, e o CDB paga uma porcentagem desse indicador.

>>> Já falamos sobre CDI em nosso blog, confira:  CDI: o que é, como funciona e impacta os seus investimentos?

Você consegue encontrar títulos de CDB com aporte mínimo de R$ 100 a R$ 1.000. Além disso, não é cobrada taxa de administração.

3 – Debêntures

Assim como o Tesouro e o CDB, as debêntures são uma opção de investimento em renda fixa. A diferença é que você se torna um credor de empresas de sociedade anônima e pode investir a partir de R$ 1.000.

As debêntures costumam ter um rendimento mais alto, porém possuem um risco mais elevado, pois os títulos não possuem cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Assim, analise seu perfil de investidor (conservador, moderado e arrojado) e verifique se ele é adequado para esse tipo de investimento.

As debêntures são uma excelente forma de diversificar sua carteira de investimentos, mas fique atento: seu prazo é mais longo, impedindo a retirada imediata do capital investido.

4 – LCI

LCIs são Letras de Crédito Imobiliário emitidas por bancos e instituições financeiras para financiar o setor de imóveis.

Elas são isentas de Imposto de Renda e sua rentabilidade é bem mais atrativa que a da Poupança.

Neste caso, você empresta dinheiro para empreendimentos imobiliários e recebe juros por isso.

É mais difícil encontrar LCIs com preços acessíveis, mas eventualmente você pode adquirir Letras de Crédito Imobiliário por cerca de R$ 1.000.

5 – FII

FII são os Fundos de Investimento Imobiliário. O investimento em FII é uma modalidade de renda variável que pode ser feito com a aquisição de cotas que custam R$ 100 ou menos.

O mais interessante é que você pode receber os dividendos mensalmente e não paga imposto de renda sobre os seus ganhos.

Trata-se de uma excelente opção para quem deseja conseguir uma renda de aluguéis, mas não quer adquirir um imóvel.

Existem três tipos de FII:

  • FII de tijolo: neste caso, o fundo adquire empreendimentos que já estão prontos e se beneficia da exploração de seus aluguéis.
  • FII de papel: é composto por Certificados de Recebíveis Imobiliários, títulos cuja rentabilidade está atrelada, normalmente, a um índice como IPCA ou CDI.
  • FII híbridos: sua carteira contém tanto empreendimentos prontos (como os de tijolo) quanto Certificados de Recebíveis Imobiliários e até cotas de outros FII.

6 – Ações no mercado fracionário

Sim, há como fazer um investimento com pouco dinheiro na bolsa de valores. Para isso, você deve optar pelo mercado fracionário.

Trata-se de uma modalidade de investimento bastante acessível. Normalmente as ações são negociadas em lotes de 100. Uma ação fracionária é a menor unidade dentro deste lote, assim, você pode negociar entre 1 e 99 delas. 

No mercado fracionário de ações, você consegue se tornar acionista de uma empresa listada na Bolsa investindo menos de R$ 20.

Para diferenciar das demais, elas são identificadas com a letra F no final do código da empresa.

>>> Pensando em investir na Bolsa de valores? Então, este curso pode ser interessante para você: Aprenda a Investir na bolsa de valores 

Antes de aprender como investir com um capital pequeno, fique atento a alguns cuidados importantes:

Como fazer um investimento com pouco dinheiro?

Como você pôde conferir até agora, há diferentes opções de onde investir com pouco dinheiro e fazer ele render de forma mais satisfatória.

No entanto, o fato de você contar com quantias menores para realizar suas aplicações não dispensa a necessidade de planejamento, organização, disciplina e foco nos seus objetivos.

Separamos aqui quatro dicas de como fazer pouco dinheiro render e aumentar o seu patrimônio.

1 – Avalie o seu perfil de investidor

Mesmo com pouco dinheiro disponível para investir, é fundamental que você avalie qual é o seu perfil de investidor.

Dependendo do risco que você está disposto a assumir e da sua apetite por rentabilidade, você pode se enquadrar no perfil conservador, moderado ou arrojado.

Com base nesse perfil, você vai orientar as suas decisões de investimento.

>>> Leia mais: Perfil de investidor: como se analisa e tipos

2 – Defina onde você quer chegar com seus investimentos

Estabeleça os objetivos que você deseja alcançar. Assim, fica mais fácil encontrar os títulos que se adequem mais às suas metas de curto, médio e longo prazo.

3 – Analise a liquidez, a rentabilidade e o risco dos títulos disponíveis

A liquidez se refere à facilidade de resgatar seus investimentos antes do vencimento. Quanto maior for a rentabilidade do título, menor tende a ser a liquidez.

Além disso, o risco tende a ser maior em títulos com rentabilidade mais atraente.

Portanto, é muito importante que você encontre um equilíbrio entre esses três fatores ao fazer suas aplicações.

>>> Leia também: Rentabilidade: significado, tipos e como calcular

4 – Realize aportes frequentes

Para construir um patrimônio sólido, você precisa ter consistência nos seus investimentos. Sendo assim, busque realizar aportes frequentes.

Sempre reserve uma parte dos seus ganhos para fazer suas aplicações mensais.

>>> Saiba mais: 4 motivos para sair da poupança hoje + dicas de investimentos

Viu como fazer um investimento com pouco dinheiro é possível? Não há necessidade de ter grandes valores para se tornar um investidor e começar a construir seu patrimônio.

Basta ter uma boa estratégia e se organizar para conseguir fazer o seu dinheiro render.

Mas se você quer investir com mais segurança e assertividade, que tal fazer um curso para isso? Temos um sob medida para você, onde vai aprender, entre outros temas:

  • Como definir objetivos financeiros;
  • Qual deve ser o valor de sua reserva;
  • Quais são os principais investimentos e como escolhê-los;
  • Qual é o seu perfil de investidor.

Comece agora seu curso: Primeiros passos no mundo dos investimentos

Imagem da campanha de um curso online sobre "Os primeiros passos no Mundo dos Investimentos" da Xpeed School.

Redação

>>> Newsletter

Informações, novidades e conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail.