blog >>> Investimentos

Consultor de Investimentos: saiba como ser um consultor CVM

por Redação Xpeed 14/01/2022

Está pensando em contratar um consultor de investimentos ou quer saber como se tornar um? Neste artigo, reunimos todas as informações sobre a profissão e a atuação deste profissional. Acompanhe a leitura!

O que é um consultor de investimentos?

O consultor de investimentos é um profissional graduado, normalmente na área de finanças, e certificado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários)

Ele pode ser pessoa física ou jurídica e, entre suas principais atividades, estão o aconselhamento, as recomendações e o suporte sobre investimentos.

No entanto, o profissional não é pago por nenhuma corretora ou banco específico, tampouco tem ligação com essas instituições. 

A atuação do consultor de investimentos é individual e personalizada, não sendo permitida sua contratação por instituições financeiras. 

Isso porque, como os únicos critérios para as indicações de produtos financeiros devem ser os objetivos financeiros do cliente, possíveis conflitos de interesses são evitados. 

O que faz um consultor de investimentos?

O consultor de investimentos faz uso do teste suitability para identificar o perfil de investidor do cliente e, assim, iniciar as recomendações e a montagem da carteira de investimentos.

De maneira geral, ele oferece produtos alinhados às metas financeiras dos clientes, indicando soluções que os ajudem a realizar seus sonhos.

Ou seja, a função do profissional é de orientação e assessoria, de certa forma. Entretanto, fica a critério do cliente aceitar ou não as sugestões.

É fundamental que o consultor de investimentos conheça o mercado financeiro a fundo, visto que ele analisa ativos e acompanha indicadores e estatísticas de composição de portfólios e carteiras.

Além disso, um bom profissional deve manter seu cliente seguro diante das armadilhas do mercado, evitando que ele invista em produtos que tenham performances ruins.

E o principal objetivo do consultor de investimentos é contribuir para que seus clientes alcancem, ou até mesmo superem, seus planos de curto, médio e longo prazo.

Para isso, no primeiro contato, é feito um diagnóstico, semelhante a uma entrevista, em que são identificados os seguintes pontos:

  • perfil de investidor do cliente;
  • metas, objetivos, sonhos e planos;
  • se os aportes serão mensais ou não;
  • valor disponível para o investimento inicial;
  • avaliação dos produtos, caso o cliente já possua carteira de investimentos.

Após esse levantamento de informações sobre a vida financeira do cliente, o consultor de investimento faz recomendações e realiza simulações. Contudo, o trabalho não se encerra aqui.

A depender dos serviços solicitados pelo cliente, o profissional também faz um acompanhamento da performance dos investimentos para rebalancear e atualizar a carteira.

Afinal, o cenário econômico pode mudar, novas oportunidades podem surgir e o cliente pode ter outros objeitvos.

>>> Clique no banner abaixo e saiba como diversificar sua carteira e ter o máximo de rendimento nos seus investimentos.

Campanha de um combo de cursos online sobre "Diversificar Carteira de Investimentos" da Xpeed School.

Consultor de investimentos imobiliários

Já o consultor de investimentos imobiliários analisa diversas variáveis, dentro do mercado imobiliário, para pessoas físicas e jurídicas.

Entre as principais atividades desempenhadas por esse profissional, podemos destacar o atendimento ao cliente, a avaliação de documentações para a realização de transações e o intermédio da venda, da compra, da locação, da administração e da permuta de imóveis.

Além disso, o consultor imobiliário também acompanha os clientes em visitas e capta imóveis para novos negócios.

Entre os conhecimentos necessários para atuar nessa área, os principais são:

  • o processo de venda e compra de imóveis;
  • o panorama do financiamento imobiliário no país;
  • os receios e anseios de diversos perfis de clientes;
  • o que desvaloriza e valoriza diferentes tipos de imóveis;
  • os planos das grandes construtoras, imobiliárias e incorporadoras;
  • as tendências do mercado imobiliário regional, nacional e internacional;
  • as variáveis econômicas que afetam o setor de imóveis, como a baixa da Selic e a alta do dólar.

Todas essas questões acompanham uma quantidade significativa de dados, utilizados por esses profissionais na interpretação e criação de relatórios e análises.

Afinal, o produto comercializado pelo consultor de investimentos imobiliários é exatamente este: sua expertise aplicada à análise de oportunidades e riscos.

Em relação à formação acadêmica, os consultores podem ser graduados em Administração, Marketing, Arquitetura. Engenharia ou áreas relacionadas.

Salário consultor de investimentos

Não é possível mensurar com exatidão o salário de um consultor de investimento, visto que, além de variável, o pagamento pode ser feito de diversas maneiras.

Sobre essa questão, o mais importante é saber que o profissional não recebe comissões pelas recomendações.

Então, como ele é remunerado pelos seus serviços? Depende da negociação com cada cliente.

Confira abaixo as formas de pagamento mais comuns:

Valor fixo

Grande parte dos clientes que querem ter o suporte e o acompanhamento a longo prazo de um consultor de investimento pagam um valor fixo por esse serviço.

Normalmente, a remuneração é paga mensalmente ou no período acordado entre as partes, assim como a quantia.

Percentual acordado

Outro meio de pagamento comum é a cobrança de um percentual relacionado ao patrimônio investido.

Por exemplo, o consultor administra R$ 1 milhão em aplicações do cliente e sua remuneração é 0,5% dessa quantia.

Receita recorrente

Segundo a CVM, se o cliente possuir experiência no mercado financeiro, o consultor de investimentos pode cobrar uma taxa de performance pelos serviços prestados.

Isso significa que o percentual ou a quantia da remuneração segue o comportamento dos resultados do investimento. 

Qual é o órgão responsável por regulamentar esse profissional?

A CVM é o órgão responsável por regulamentar, fiscalizar e certificar os consultores de investimentos. A Instrução CVM 592 prevê a regulamentação desse profissional.

Instrução CVM 592

Lançada em 17 de novembro de 2017, a Instrução CVM 592 é a normativa que regulamenta a profissão e dispõe sobre as atividades do consultor de investimentos.

De acordo com a norma, o consultor de valores mobiliários é o profissional que atua na prestação de serviços de fins de orientação, recomendação e aconselhamento personalizado e individual.

Ainda segundo a instrução 592, a consultoria de investimentos pode atuar nas classes de títulos, ativos e demais informações ligadas ao mercado de valores mobiliários.

Além disso, de acordo com o parágrafo 7 do primeiro artigo da instrução, é autorizado o uso de ferramentas que proporcionem mais alinhamento, profissionalismo e agilidade para as atividades do consultor.

Qual a diferença entre o consultor e o agente autônomo de investimentos?

A principal diferença entre essas profissões é que o agente autônomo de investimentos é um profissional que exerce atividades comerciais, não de recomendação e orientação.

Basicamente, ele atua como um intermediário entre o cliente e a instituição financeira.

Além disso, os agentes autônomos de investimentos são contratados pelas corretoras para distribuir seus produtos financeiros.

Em contrapartida, esses profissionais são proibidos de oferecer conselhos, recomendar carteiras ou definir perfis.

Eles apenas podem informar quais são os ativos disponíveis e as indicações da equipe de analistas da empresa.

Quanto ao pagamento, é baseado em comissões e metas. A comissão, em específico, é embutida nos produtos e chamada de taxa de rebate.

Ou seja, resumidamente, o agente autônomo é um vendedor que faz a ponte entre as instituições financeiras e os investidores.

Diferentemente do consultor de investimentos, que é um especialista no mercado financeiro e tem conhecimentos práticos e técnicos sobre os produtos, além de possuir permissão para aconselhar, definir perfis e montar portfólios e carteiras.

A Instrução CVM 497 é a normativa que regulamenta a profissão e dispõe sobre as atividades permitidas ao agente autônomo de investimento. Segundo a norma, o profissional está autorizado a exercer às seguintes funções:

  • prospecção de clientes para corretoras;
  • transmissão e registros de ordens nos sistemas usados para negociação;
  • concessão de informações sobre as aplicações distribuídas e ofertadas.

Além disso, o agente deve ser credenciado pela CVM. No entanto, não é necessário ser graduado na área financeira, basta ter concluído o ensino médio e obter aprovação no exame técnico e ético do órgão.

Por que contratar um consultor de investimentos?

Existem diversas razões para contratar um consultor de investimento. Geralmente, quem procura esse tipo de serviço está em busca de:

  • obter maiores rendimentos;
  • diversificar sua carteira de investimentos;
  • economizar dinheiro sem ter perdas financeiras;
  • ter mais segurança em momentos de tomada de decisão;
  • receber orientações com bases em seu perfil do investidor;

Entretanto, existem outros motivos que justificam a contratação desse serviço e, embora a procura seja menor, também são funções importantes. São eles:

  • planejamento da aposentadoria;
  • sucessão patrimonial;
  • recebimento de quantias significativas (bônus, heranças, etc.);
  • união ou separação de bens.

Quem pode ser um consultor de investimentos CVM?

Qualquer pessoa pode se tornar um consultor de investimentos CVM, desde que corresponda aos seguintes pré-requisitos:

  • não estar proibido de administrar bens;
  • possuir uma boa reputação, livre de qualquer suspeita;
  • ter ensino superior completo em uma instituição reconhecida no Brasil ou no exterior;
  • não estar sob suspensão para exercer o cargo;
  • não possuir ficha criminal no Brasil ou em seu país de origem;
  • ter o nome limpo nos órgãos de proteção ao crédito;
  • ser aprovado no exame de uma das certificações financeiras aceitas, com conteúdo aprovado pela CVM.

Por fim, também é necessário preencher um formulário a fim de comprovar a aptidão para exercer as atividades oriundas da profissão.

O que precisa para ser um consultor de investimentos?

Além de atender aos requisitos listamos acima, é fundamental que quem pretende se tornar um consultor de investimentos compreenda o funcionamento do mercado financeiro e saiba avaliar os ativos.

De todo modo, o processo pode ser dividido em três etapas. Veja a seguir:

1. Estude sobre o mercado financeiro

É imprescindível ter conhecimentos financeiros e contábeis, além de ter capacidade analítica, para atuar na consultoria de investimentos. Portanto, o primeiro passo é dedicar-se aos estudos.

E nós, da Xpeed School, podemos te ajudar nisso! Confira nossa lista de cursos sobre o mercado financeiro.

2. Conquiste sua certificação

O próximo passo é obter a aprovação na prova da CVM para conseguir seu certificado.

As questões do exame são sobre matemática financeira, questões técnicas do mercado financeiro, matemática financeira e ética na profissão.

Além da prova da comissão, em novembro de 2017 a CVM passou a aceitar a Certificação de Gestores Anbima (CGA) e a Certificação de Especialistas em Investimentos Anbima (CEA) para concessão da certificação e do registro dos consultores.

3. Encontre clientes e parceiros 

Depois de conquistar seu certificado, o último passo é  contar com parceiros e tecnologia, utilizando ferramentas e plataformas para gerir dos clientes.

Assim, seu trabalho será mais eficiente, ágil e profissional, além de contribuir para sua reputação no mercado.

Agora que você já sabe como se tornar um consultor de investimentos CVM, inicie seus estudos sobre o mercado financeiro por meio dos materiais gratuitos da escola da XP Inc.

Clique no banner abaixo e faça agora mesmo o download do e-book Como se formam os preços dos ativos. É grátis!

Imagem da campanha de um livro digital gratuito com o tema "Como se formam os preços dos ativos" da Xpeed School.

Redação Xpeed

>>> Newsletter

Informações, novidades e conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail.