blog >>> Investimentos

Diferença entre ações e títulos: para que servem e como funcionam?

por Redação 30/10/2021

A principal diferença entre ações e títulos está no tipo de rendimento que eles proporcionam. Enquanto títulos são investimentos de renda fixa, ações são aplicações de renda variável.

Muitos utilizam o termo títulos para se referir a ações e vice-versa, como se fossem sinônimos. Essa confusão é muito comum entre investidores iniciantes, porém, saiba que esses dois tipos de ativos financeiros são completamente diferentes.

Mas, não se preocupe, pois a gente está aqui para esclarecer e te explicar qual a diferença entre ações e títulos de investimento, o que esses termos significam, para que servem e como investir em cada um deles.

Qual a diferença entre renda fixa e renda variável?

A principal diferença entre títulos e ações está no tipo de rendimento que esses investimentos podem proporcionar. Logo, para compreender como esses ativos financeiros funcionam, é necessário saber diferenciar renda fixa de renda variável.

Investimentos em renda fixa são aplicações consideradas mais seguras, pois permitem que o investidor saiba qual será seu rendimento ao fim do período contratado. Sua taxa de juros pode ser prefixada (juros fixos, combinados no momento do investimento) ou pós-fixada (rendimento atrelado ao CDI).

Já os investimentos em renda variável são aplicações que não dão previsão de rendimento e envolvem maior risco, pois dependem da valorização dos papéis ou, no caso, dos resultados da empresa, para gerar lucro. Ou seja, só há rendimento para os investidores se a empresa crescer e lucrar.

Qual a diferença entre ações e títulos de investimento?

Como falamos acima, a principal diferença entre ações e títulos está no tipo de rentabilidade que proporcionam. Enquanto ações são investimentos de renda variável, ou seja, geram lucro de acordo com os ganhos da empresa, os títulos são aplicações em renda fixa, o que significa que seus rendimentos seguem uma taxa fixa de juros.

Quer entender melhor esses conceitos? Então, baixe nosso e-book: Guia da Bolsa para Investidores. É só clicar no banner abaixo para ter acesso ao material gratuitamente:

Imagem da campanha de um livro digital gratuito com o tema "Guia da bolsa para Investidores" da Xpeed School.

Para este assunto ficar mais claro, vamos nos aprofundar na natureza de cada um deles para entender como funcionam na prática.

O que são títulos de investimento?

títulos de investimento

Os títulos de investimento são ativos de renda fixa que podem ser de dois tipos: títulos públicos, emitidos pelo Governo, e títulos privados, emitidos por bancos e empresas.

“Mas o que eles são na prática?”

Títulos de dívida pública são ativos do Tesouro Nacional que são emitidos pelo Governo Federal com o objetivo de financiar a dívida pública e levantar fundos para investimentos. Alguns exemplos são:

Já os títulos de dívida privada funcionam de forma semelhante, porém, neste caso, são emitidos por instituições privadas, como bancos e empresas, com a finalidade de captar recursos para financiar projetos, gerar capital de giro ou quitar dívidas. Os principais exemplos são:

  • CDB – Certificado de Depósito Bancário;
  • Debêntures – títulos de dívida emitidos por empresas privadas;
  • LCI – Letras de Crédito Imobiliário;
  • LCA – Letras de Crédito do Agronegócio;
  • CRI – Certificado de Recebíveis Imobiliários;
  • CRA – Certificado de Recebíveis do Agronegócio;

Na prática, em ambos os casos, ao comprar títulos, você está emprestando dinheiro para o órgão emissor em troca de uma remuneração fixa, representada pelos juros.

O que são ações?

comprar títulos ações

Ações são ativos financeiros de renda variável que representam parte do capital social de uma empresa. Logo, ao comprar ações, você se torna um acionista e passa a ter direito a dividendos de acordo com os rendimentos obtidos pela empresa.

No entanto, ao contrário dos títulos, que rendem uma taxa de juros fixa, no investimento em ações, não há garantia de lucro. Ou seja, a rentabilidade está diretamente associada aos resultados da empresa, se ela vai bem, você pode obter bons rendimentos, por outro lado, se ela vai mal, você não recebe nada.

Logo, antes de comprar ações de qualquer empresa, é importante analisar seu histórico, a fim de ter uma ideia sobre seu potencial de rentabilidade. É claro que isso não garante que seu desempenho permanecerá o mesmo no futuro, mas já é um bom ponto de partida.

Além disso, também vale destacar que a performance da organização não depende somente de sua gestão, mas também do cenário político e econômico do país. Por isso vale a pena se manter antenado aos acontecimentos que podem impactar em seus resultados.

No vídeo abaixo falamos mais sobre como os indicadores macroeconômicos impactam seus investimentos. Confira:

Comprar ações ou comprar títulos?

Essa é uma escolha muito particular, que depende diretamente do grau de experiência e do perfil de cada investidor.

Porém, é sempre importante lembrar que investimentos em renda fixa são mais seguros, por isso são muito indicados para investidores iniciantes e também para aqueles de perfil conservador, que não desejam colocar seu patrimônio em risco.

Já os investimentos em renda variável podem ter um rendimento muito superior quando comparados à renda fixa, porém, também apresentam um maior risco, sendo mais indicados para investidores experientes, que possuem um perfil moderado ou arrojado.

No entanto, sempre vale lembrar da importância de diversificar sua carteira de investimentos, aplicando tanto em renda fixa quanto em renda variável, a fim de aproveitar todas as oportunidades que o mercado financeiro pode oferecer.

Inclusive, fizemos um vídeo sobre o assunto, que você pode conferir abaixo:

Como investir em títulos e ações?

De modo geral, há duas formas mais simples de investir em títulos: a primeira delas é por meio do banco. No entanto, as opções oferecidas por eles costumam ser limitadas e nem sempre oferecem as melhores condições para o investidor.

Por conta disso, a melhor opção para fazer esse tipo de investimento é por meio de uma corretora de valores, como a XP Investimentos, a Rico e a Clear. Lá você encontra opções mais vantajosas e adequadas ao seu perfil e objetivos, bem como o suporte que você precisa para investir com segurança.

Além disso, por meio da corretora você também tem acesso a ações de empresas disponíveis na B3, que é a Bolsa de Valores oficial do Brasil, facilitando o gerenciamento de seus investimentos, principalmente se você estiver começando.

Ficou clara a diferença entre títulos e ações?

Em resumo, títulos são investimentos mais seguros, porém, apresentam uma rentabilidade mais baixa, ao passo que ações são aplicações de maior risco, mas que possuem um potencial de lucro muito maior. No fim das contas, a escolha entre um ou outro sempre irá depender dos seus objetivos e do seu perfil de risco.

Está começando agora e quer aprender mais sobre o assunto? Temos uma ótima oportunidade para você, que é o nosso curso: Primeiros Passos no Mundo dos Investimentos. Por meio dele você irá descobrir qual é o seu perfil de investidor e ainda terá acesso a exercícios práticos para o seu autoconhecimento financeiro.

Além disso, como bônus, você ainda terá acesso a um e-book como material de apoio para complementar as aulas, com dicas e um passo a passo prático com tudo que você precisa saber para começar a fazer o seu dinheiro render mais. Clique no banner abaixo e se inscreva!

Imagem da campanha de um curso online sobre "Os primeiros passos no Mundo dos Investimentos" da Xpeed School.

Redação

>>> Newsletter

Informações, novidades e conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail.