blog >>> Investimentos

Dólar alto é bom ou ruim? Por que ele sobe e qual o impacto disso?

por Redação 22/10/2021

A Covid-19 sacudiu o mercado, afetando até mesmo as maiores economias mundiais. No entanto, cada país reage de um jeito e, como podemos ver, o dólar segue sua escalada desde o início da pandemia. Mas afinal, dólar alto é bom ou ruim? Por que o dólar aumenta e como sua alta influencia nossas vidas?

Mesmo quem não investe já se deu conta de que, em 2021, o dólar decolou. Após intervenção do Banco Central para frear a valorização da moeda e conter o avanço da inflação, na última sexta-feira (15/10), o dólar fechou cotado a R$ 5,45. No entanto, o efeito é temporário e a alta acumulada em 2021 já soma 5,10%.

Quer saber por que isso ocorre e como afeta seus investimentos? Então, continue a leitura, pois neste post vamos te ajudar a entender se o dólar alto é bom ou ruim, por que ele aumenta e quais são os impactos dessa alta no mercado e no nosso dia a dia.

Por que o dólar aumenta?

Antes de tudo, é preciso diferenciar dólar comercial de dólar turismo, já que frequentemente encontramos ambos nos noticiários, então vale a pena fazer essa distinção para entender o papel de cada um.

  • Dólar turismo é aquele que trocamos quando viajamos ao exterior. Em geral é mais caro, uma vez que o volume de transações envolvendo ele é menor;
  • Dólar comercial é movimentado em grandes volumes por empresas e bancos em suas negociações, por isso é mais barato. É ele que gera o grande impacto sobre a economia.

“Mas afinal, por que o dólar aumenta? O que influencia essa oscilação?”

São muitos os fatores que podem influenciar na cotação do dólar, mas, de modo geral, podemos resumir essa resposta da seguinte forma: o dólar varia por conta da oferta e demanda do mercado. “E o que isso significa na prática?”

Significa que quanto maior for a demanda e menor for a oferta de um produto, mais caro ele tende a ficar.

Momentos de crise, como a que estamos passando devido à pandemia da Covid-19, abalam a economia dos países. Isso tende a gerar incertezas nos investidores estrangeiros, afastando-os. Com isso, as reservas de dólar do país diminuem, ou seja, a oferta se torna menor, aumentando seu valor.

O que o dólar alto influencia?

por que o dólar aumenta

O primeiro ponto que deve ficar claro é que a alta do dólar sempre irá gerar vantagens e desvantagens. Então, a resposta para a pergunta “Dólar alto é bom ou ruim?” sempre deverá considerar um “para quem?”. Ficou confuso? Calma, você já, já vai entender.

A alta do dólar influencia diversos fatores. Se você pretende viajar para o exterior, por exemplo, a valorização da moeda estrangeira tende a ser ruim. Isso porque, se o real estiver desvalorizado em relação ao dólar, sua viagem ficará mais cara.

Por outro lado, o dólar alto tende a incentivar o turismo interno, fazendo com que as pessoas circulem pelo Brasil, em vez de irem para o exterior.

Além disso, essas condições favorecem a vinda de estrangeiros. Em ambas as situações, o dólar alto é positivo para o país, pois incentiva a circulação do dinheiro por aqui.

Porém, com a alta da moeda, o maior prejudicado tende a ser o consumidor. Afinal, ela gera um efeito cascata: o dólar alto encarece o custo dos combustíveis, que aumenta o custo de transporte, elevando o preço até mesmo dos produtos mais básicos, que é repassado para o consumidor, encarecendo o custo de vida.

Com o dólar alto, tudo o que vem de fora do país fica mais caro para o brasileiro.

Digamos que você queira comprar um celular novo, com a moeda em alta, você irá pagar mais caro. Mesmo se o produto fosse fabricado no Brasil, os componentes ainda viriam de fora, pois não são produzidos aqui, o que também aumenta o preço.

Por outro lado, a alta do dólar favorece a exportação do que é produzido internamente, já que o lucro é maior. Isso, de certa forma, é bom para o país — em especial para os produtores —, afinal, é mais dinheiro entrando.

Porém, isso reduz a oferta desses produtos no mercado interno, elevando seu preço para o consumidor. Exemplos clássicos são o arroz e o feijão, alimentos que compõem o prato tradicional brasileiro, que tiveram um aumento de mais de 60% durante a pandemia.

E para os investimentos, o dólar alto é bom ou ruim?

o que o dólar alto influencia

O bom investidor é aquele que encontra oportunidades de lucro em qualquer situação. Portanto, a alta do dólar pode ser bom ou ruim, tudo depende do tipo de investimento que você está pensando em fazer.

Por exemplo, se no passado, quando sua cotação estava em baixa, você tivesse investido em dólar papel-moeda, seu patrimônio hoje seria maior.

No entanto, o ponto mais básico para obter lucros com esse tipo de investimento é comprar na baixa e vender na alta. Logo, comprar dólar quando ele já está em alta é muito arriscado, uma vez que ele pode baixar e você terá que esperar até a próxima alta para poder vender sem prejuízo. Entende?

Por outro lado, há formas mais eficientes de lucrar com o dólar na alta, que é investindo em ações de empresas que operam no mercado internacional.

Como falamos anteriormente, para as empresas que trabalham com exportação, o dólar alto é bom, pois seus custos operacionais são pagos em real. Em contrapartida, elas recebem em dólar, o que aumenta consideravelmente seu lucro.

Vale lembrar que esse é um tipo de investimento em renda variável. Ou seja, envolve riscos mais elevados que os de aplicações de renda fixa, por exemplo, mas também tende a oferecer muito mais retorno. Por isso, é indicado para investidores com perfil arrojado ou moderado.

Além disso, sempre falamos por aqui sobre a importância de diversificar sua carteira de investimentos, a fim de garantir maior segurança para suas aplicações, bem como, aproveitar oportunidades de lucro. Quer saber mais sobre o assunto? Confira o vídeo abaixo:

Como aplicar em dólar no Brasil?

Para investir em dólar, é muito importante que você fique de olho em tudo o que acontece no mercado financeiro. Afinal, estamos falando de uma das moedas mais fortes do mundo. Quanto mais informação tiver, mais embasadas serão suas decisões. Portanto, estude sobre os investimentos que deseja fazer.

Recentemente publicamos um artigo mostrando as principais formas de se investir em dólar no Brasil. Este pode ser um ótimo passo para você começar a aprender mais sobre o tema. Confira:

Outra possibilidade interessante é comprar ações de empresas estrangeiras, como Apple, Netflix, Amazon. Antigamente, para investir nesse tipo de empresa, você precisaria criar uma conta em uma corretora estrangeira e enviar dinheiro para fora, encarecendo o processo. Mas atualmente você pode fazer isso aplicando em BDRs.

BDR é a sigla para Brazilian Depositary Receipt, que significa Certificado de Depósito de Valores Mobiliários. São títulos que representam ações de empresas estrangeiras, mas que são emitidos e negociados no Brasil, facilitando a vida de brasileiros que desejam investir no exterior.

Também fizemos conteúdos completos sobre o tema, que você pode conferir abaixo:

Quer melhorar seus rendimentos, mas não sabe por onde começar? Então baixe nosso e-book gratuito: Guia da Bolsa para Investidores. Nele você aprende os conceitos essenciais que você precisa saber para investir na bolsa de valores. Clique no banner abaixo e aproveite!

Imagem da campanha de um livro digital gratuito com o tema "Guia da bolsa para Investidores" da Xpeed School.

Dólar alto é bom ou ruim? Você é quem decide!

Considerando que o dólar é uma das principais e mais fortes moedas do mundo, entender como ele funciona, bem como seu papel no mercado, é essencial para quem quer investir de forma inteligente.

Isso vai além da compra de papel-moeda, considerando os diversos tipos de investimentos em ativos internacionais, como:

  • ações;
  • ETFs;
  • mercado futuro;
  • fundos cambiais.

Então, dólar alto é bom ou ruim? Depende! Se você fizer a lição de casa, montando uma carteira bem diversificada, com investimentos nacionais e internacionais, sempre estará um passo à frente de qualquer crise, aproveitando os benefícios tanto em um cenário de valorização da moeda, quanto de uma baixa.

Mas se você quer se preparar de verdade, nós temos uma ótima oportunidade, que é o curso: Aprenda a investir na bolsa de valores. Nele você verá dos conceitos mais básicos até o investimento na prática, aprendendo como fazer uma leitura de mercado, de modo a identificar as melhores oportunidades de investimento. Confira:

Imagem da campanha de um curso online sobre "Começar a Investir na Bolsa de Valores" da Xpeed School.

Redação

>>> Newsletter

Informações, novidades e conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail.