blog >>> Investimentos

Vale a pena investir no mercado fracionário?

por Redação 10/01/2022

O mercado fracionário é a possibilidade mais democrática de investimento em ações na bolsa de valores. Especialmente no Brasil, em virtude da crescente popularização do mundo de investimento para pessoas físicas, esse instrumento é muito importante.

Por exemplo, atualmente há cerca 3,8 milhões de contas brasileiras cadastradas na Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo), o que significa um aumento de 55% em comparação a 2020, segundo a B3.

Nesse total, há uma diversidade de investidores que se diferenciam em poder aquisitivo, estratégia de aporte, objetivos e muito mais.

Dessa forma, é justamente pensando no investidor impossibilitado financeiramente de comprar um lote de 100 ações no mercado à vista que o mercado fracionário surge como uma opção fundamental para a democratização de acesso à bolsa.

Quer entender melhor o que é mercado fracionário e como funciona esse espaço? Leia até o fim que vamos te explicar!

O que é mercado fracionário de ações?

Muitas pessoas não acham viável investir em renda variável por não terem capital suficiente para fazer os aportes mínimos. Isso acontece porque, no mercado à vista de ações, por exemplo, os papéis das empresas são vendidos em lotes mínimos de 100 papéis.

Nesse caso, se um título de uma companhia X está sendo negociado a R$ 50 na bolsa, o investimento nesta ação seria obrigatoriamente de R$5.000 ou de um múltiplo desse valor, pois o lote completo é sempre o valor referencial.

Caso fosse o único caminho, esse processo tornaria a aplicação inacessível para muitos investidores — em especial, para aqueles que executam uma estratégia de pequenos aportes mensais.

Sendo assim, é justamente pensando nesse tipo de investidor que o recurso do mercado fracionário ganha destaque. Por meio desse espaço, é possível escolher frações de um lote que vão de 1 a 99.

Isso é, você pode comprar apenas um papel no valor de R$ 50, três, por R$ 150, e indefinidamente até a fração máxima de 99.

Portanto, além de contemplar as pessoas com menor reserva de capital, esse recurso também é muito interessante para os iniciantes na renda variável e que sentem receio de fazer aportes muito volumosos.

Com o mercado fracionário, o investidor pode fazer pequenas aplicações para monitorar sua rentabilidade e, assim, realizar testes para eventuais investimentos maiores. 

Como investir no mercado fracionário?

O processo para investir nesse espaço é igual ao de compra de ações no mercado à vista. Basta ter uma conta cadastrada em uma corretora de valores (de preferência, que não cobre taxa de corretagem, como a XP Investimentos) ou em um banco e acessar o sistema de negociação de títulos privados, conhecido como Home Broker.

Já entrou na plataforma? Agora você precisa buscar o ativo no qual deseja investir por meio do código registrado na B3. 

Por exemplo, se você deseja adquirir um papel da EDP Brasil, basta inserir seu código (ENBR3) e ao final inserir a letra “f” (ENBR3F) para enquadrá-la no mercado fracionário. Dessa forma, você poderá comprar quantas frações achar necessário dos lotes dessa companhia.

Abaixo, selecionamos o código de ações fracionadas de grandes companhias listadas na bolsa de valores:

  • PETR4F – Petrobras
  • ITUB4F – Itaú
  • TAEE11F – Taesa
  • BBAS3F – Banco do Brasil
  • MGLU3F – Magazine Luíza  

Quais as vantagens e desvantagens do mercado fracionário de ações?

Agora que você entendeu o que é mercado fracionário de ações e como ele funciona, vamos falar  de suas vantagens e desvantagens.

Como já mencionamos, seus benefícios já são bem claros para o investidor que pretende levar sua estratégia para a renda variável. Afinal, os valores são mais acessíveis para qualquer tipo de poder aquisitivo.

O mercado fracionário também é excelente para que você diversifique sua carteira de investimentos. Afinal, o capital que você colocaria em lote único, poderá ser dispersado em frações de ações diversas.

>> Quer aprender mais sobre a importância e como diversificar sua carteira de investimentos? Confira o vídeo do canal Investimento às Claras sobre o tema:

Além disso, vale salientar a importância desse recurso também como teste para aqueles que estão dando os primeiros passos no mundo das ações e, por isso, preferem fazer negociações mais simples para entender como funciona o Home Broker e monitorar a dinâmica do mercado.

Por fim, é fundamental sublinhar que existe sim uma ou outra desvantagem do mercado fracionário para o à vista. Em especial, podemos citar a perda de liquidez na negociação de frações dos lotes.

No primeiro, a baixa liquidez é consequência do menor volume de compra e venda de ações quando comparado com o segundo. Dessa forma, apesar de serem os mesmos, os ativos são negociados por condições diferentes.

No mercado fracionário, por exemplo, o processo de venda ou aquisição costuma demorar um pouco mais e ainda sofrer de spread (a diferença entre o preço de compra e o preço de venda).

Invista em conhecimento antes de aplicar no mercado de capitais

Independentemente do seu perfil de investidor ou do tipo de mercado em que irá concentrar seus aportes, o investimento mais importante l antes de se aprofundar no mundo da renda variável é, sem dúvidas, o conhecimento.

Seja por meio de livros, vídeos, notícias ou blog posts educativos, você precisa desenvolver conhecimento teórico continuamente e também monitorar as principais tendências e fatos relevantes do mercado financeiro para prosperar nesse ramo.

Diante disso, se você precisa de uma força para aumentar seu conhecimento sobre o mercado de capitais e assim montar a melhor estratégia possível de acordo com seus objetivos, a Escola de Investimentos da Xpeed tem algumas soluções para você.

>> Clique no banner abaixo e aprenda como investir na bolsa de valores com esse curso da Xpeed School:

Imagem da campanha de um curso online sobre "Começar a Investir na Bolsa de Valores" da Xpeed School.

Bons investimentos!

Redação

>>> Newsletter

Informações, novidades e conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail.