blog >>> Investimentos

O Tesouro Direto é seguro? Descubra se vale a pena investir em títulos da dívida pública

por Redação Xpeed 02/12/2021

O Tesouro Direto é seguro?

Essa alternativa de investimento tem chamado a atenção de muitas pessoas que buscam modalidades conservadoras e mais rentáveis do que a caderneta de poupança.

Além de seguro, o Tesouro Direto é bastante acessível e diversificado. Com R$ 30,00 você já pode se tornar um credor da União e há diferentes opções de produtos no para você investir, alguns de médio e longo prazo e com rendimento pré-fixado, pós-fixado e híbrido.

Na verdade, essa modalidade de aplicação financeira tem se tornado tão popular que em setembro de 2021 o número de pessoas com recursos alocados bateu recorde e atingiu o número de 1,6 milhões de usuários, segundo dados divulgados pelo site Poder 360.  

Mas será que o Tesouro Direto é seguro de verdade? Se o Brasil “quebrar”, você perde todas as suas aplicações? Quais são os riscos de investir em títulos públicos?

Convidamos você a continuar a leitura deste conteúdo para esclarecer todas essas dúvidas.

O que é Tesouro Direto?

Antes de explicarmos porquê o Tesouro Direto é seguro, é importante explicarmos o que é Tesouro Direto.

O Tesouro Direto é um programa lançado em 2002 pelo Tesouro Nacional e que tem como objetivo permitir que pessoas físicas também possam se tornar credores da dívida pública e adquirir títulos públicos.

Ao investir no Tesouro Direto, você está emprestando dinheiro para o Governo Federal que, no vencimento do prazo acordado no momento da compra do título, vai te devolver esse dinheiro e ainda vai te remunerar com os juros que se acumularam nesse período.

Desde o seu lançamento, o Tesouro Direto vem ganhando cada vez mais popularidade entre os investidores pessoa física. Isso porque, como bem mencionamos na introdução, a partir de R$ 30,00 já é possível realizar esse aporte. 

Além disso, todos os títulos possuem liquidez diária, o que significa que os investidores podem fazer resgates quando quiserem, sem precisar esperar até a data do vencimento.

Para investir no Tesouro Direto, você deve comprar pelo menos uma fração de 1% de cada título público. Isso significa que um papel que custa R$ 4.000 pode ser comprado em frações de R$ 40.

Outro fator que torna o Tesouro Direto uma opção mais democrática é que diversos bancos e corretoras (como a XP Investimentos e a Clear) estão habilitados  a intermediar suas compras de papéis da dívida pública.

>>> Leia também: LTN: características, vantagens e desvantagens

A gente selecionou um vídeo para você com as dicas da Rico sobre o Tesouro Direto:

O Tesouro Direto é seguro mesmo?

Agora que você já sabe o que é Tesouro Direto, é hora de respondermos: o Tesouro Direto é seguro de verdade?

Indo direto ao ponto, sim! O Tesouro Nacional é uma opção bastante segura para quem está em busca de diversificar os investimentos em renda fixa.

Como bem mencionamos aqui neste conteúdo, ao investir no Tesouro Direto, você está financiando a dívida da União. No vencimento, você recebe uma remuneração em juros pelo tempo que você emprestou determinada quantia para o Governo.

O risco de o Governo não te devolver o dinheiro que você emprestou com o acréscimo dos juros é baixíssimo, praticamente nulo.

Isso só aconteceria se o Brasil decretasse falência. Só que, apesar do momento delicado de  nossa economia, é mais provável que as instituições financeiras quebrem antes do próprio País.

Segundo notícia do Estadão, vários especialistas em economia garantem que o Tesouro Direto é a modalidade de investimento mais segura que existe atualmente.

Desde 2002, ano em que foi criado, o Tesouro Direto nunca deu calote. Todos os títulos da dívida interna sempre foram pagos dentro do prazo.

>>> Saiba mais: Tesouro IPCA+: significado, tipos e quando investir

O Tesouro Direto é bastante seguro, mas existem outros fatores que podem prejudicar seus investimentos, como a falta de experiência. 

Neste vídeo, saiba como evitar isso e investir assertivamente:

Ficou interessado em começar a investir? O Tesouro Direto é apenas uma das diversas opções. Faça um curso da Xpeed e dê os Primeiros passos no Mundo dos Investimentos.

Com ajuda de especialistas, descubra seu perfil de investidor, aprenda a investir e perca o medo de desfrutar do mercado financeiro.

Imagem da campanha de um curso online sobre "Os primeiros passos no Mundo dos Investimentos" da Xpeed School.

>>> Veja também: Tesouro Nacional: funcionamento, títulos e como investir

Posso perder o meu dinheiro no Tesouro Direto?

Sim, algumas decisões podem fazer com que você perca dinheiro no Tesouro Direto. Mas isso não tem nada a ver com o risco de crédito; ou seja, você não perderia dinheiro porque o Governo não te pagou.

Na verdade, o que pode te fazer perder dinheiro no Tesouro Direto é o risco de mercado. Devido a flutuações que são comuns no mercado de investimentos, quando você faz um resgate antecipado em um momento ruim, o título que você comprou pode estar valendo menos do que quando você comprou.

Para evitar que essas oscilações  corroam os seus ganhos, deixe para resgatar seus títulos no dia do vencimento.

>>> Veja mais: Tesouro Direto: o que é, taxas, vantagens e desvantagens

Bom, conseguiu entender por que o Tesouro Direto é seguro?

Se você ainda não investe em títulos públicos, faça o seu cadastro na B3 e comece a fazer o seu dinheiro render de forma segura.

E para fazer isso com segurança e assertividade, baixe alguns de nossos e-books gratuitos, eles vão te ajudar a tomar as decisões certas:

Redação Xpeed

>>> Newsletter

Informações, novidades e conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail.