blog >>> Educação financeira

Para que serve a educação financeira? Será que ela faz a diferença?

por Redação Xpeed 22/12/2021

Lidar com dinheiro pode ser complexo, principalmente se você não tem familiaridade com o assunto. E para ter mais tranquilidade em relação às finanças, é fundamental entender para que serve a educação financeira.

Afinal, mais do que ter dinheiro é preciso saber como cuidar dele sem que isso se torne um fardo, mas sempre pensando nos benefícios que essa organização pode trazer.

E não se engane: quanto antes souber o que é educação financeira e para que ela serve, maiores serão as chances de se ter uma vida mais estável e com possibilidades de realizar sonhos e objetivos.

Esse assunto soa estranho para você pois não foi abordado por seus pais quando você era criança? Não se sinta só! Uma vez que essa é a realidade da maioria dos brasileiros. 

Foi o que mostrou uma pesquisa do C6 Bank e Ibope, que  revelou que apenas 21% dos brasileiros tiveram educação financeira na infância

Como você pode imaginar, os impactos dessa falta de contato com conceitos de finanças pessoais podem trazer desafios no momento de se organizar para a vida adulta.

Se você já ouviu falar sobre o termo, mas não tem ideia para que serve a educação financeira e a importância disso para sua qualidade de vida, então continue a leitura!

O que é educação financeira?

Antes de entender para que serve a educação financeira, devemos pensar no seu conceito. Basicamente, o termo é designado para o conjunto de conhecimentos que levam as pessoas a tomarem melhores decisões em relação ao seu dinheiro.

Temos também a definição da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que coloca a educação financeira como:

“O processo pelo qual consumidores/investidores financeiros aprimoram sua compreensão sobre produtos, conceitos e riscos financeiros e, por meio de informação, instrução e/ou aconselhamento objetivo, desenvolvem as habilidades e a confiança para se tornarem mais conscientes de riscos e oportunidades financeiras, a fazer escolhas informadas, a saber onde buscar ajuda, e a tomar outras medidas efetivas para melhorar seu bem-estar financeiro.”

Isso significa que a educação financeira é uma construção da capacidade financeira ao entender melhor sobre os produtos e serviços, como eles funcionam e os seus reflexos no dia a dia.

Entretanto, não tem como falar o que é educação financeira e para que serve sem pensar em seus diferentes tipos e abrangências. Veremos os principais deles agora.

Educação financeira pessoal

De modo geral, educação financeira pessoal envolve compreender suas finanças e  lidar com os gastos, com o objetivo de assegurar que eles se mantenham menores que os valores recebidos de todas suas fontes de renda, permitindo manutenção ou até melhoria da qualidade de vida.

Ou seja, significa entender como o dinheiro funciona e saber manter os ganhos acima do custo de vida. 

Na prática, esse conhecimento é essencial também para realizar projetos pessoais, lançar empreendimentos ou expandir o patrimônio.

Para avaliar essas questões, algumas perguntas devem ser respondidas, como:

  • Suas contas estão em dia?
  • Existe alguma pendência, dívida ou empréstimo a ser pago?
  • Quais os seus ganhos reais?
  • Você conhece todos os seus gastos?
  • Possui reserva para emergência?

Esses são apenas alguns pontos que devem ser avaliados quando você planeja ter uma vida financeira saudável e, principalmente, saber lidar com o dinheiro que entra e sai da conta.

Educação financeira familiar

A educação financeira familiar é muito similar à pessoal: visa incentivar o planejamento e integrar toda a família na gestão das finanças da casa, não deixando o papel apenas nas mãos de um dos pais.

Dessa maneira, é possível encorajar os filhos a entenderem a importância do dinheiro e, principalmente, como controlar seus gastos com disciplina. 

Essa é uma experiência interessante principalmente para que as crianças e adolescentes tornem-se mais conscientes sobre de onde vem o dinheiro (que até então é dos pais) e a ter uma juventude mais familiarizada com os principais termos financeiros.

Além disso, reserva de emergência é uma prática fundamental quando falamos sobre a saúde financeira de uma família, uma vez que envolve mais de uma pessoa e pode trazer desafios a todas elas.

>>> Veja também: Reserva de emergência: o que é e como construir uma

Educação financeira para jovens

Se já é difícil entender os conceitos e a importância da educação financeira e de um bom planejamento na vida adulta, para os jovens o desafio é ainda maior.

Poucos são os pais que introduzem os jovens a essa área, muito por eles mesmos não terem esse tipo de conhecimento. Por conta disso, quando começam a trabalhar e adquirir independência financeira, acabam se complicando com as contas e com o seu próprio dinheiro.

Pensando nessas dificuldades, aqui na Xpeed desenvolvemos o curso Educação Financeira para Jovens que traz um aprendizado prático com diferentes recursos de engajamento, com o objetivo de levar a liberdade financeira para a juventude.

Campanha de um curso online sobre "Educação Financeira para Jovens" da Xpeed School.

Para que serve a educação financeira?

Agora que você já sabe o que é educação financeira, vem a última questão: para que ela serve? 

Basicamente, ela é importante para melhorar a compreensão das pessoas em relação ao dinheiro, garantindo que elas direcionem seus recursos de maneira mais consciente, não assumam dívidas e, desse modo, não se estressem por conta disso.

Nesse vídeo falamos um pouco sobre por que educação financeira é tão importante para todo mundo. Aperte o play e confira:

Agora, veremos para que serve a educação financeira e as principais vantagens de organizar suas finanças, sejam elas pessoais ou familiares, independentemente da fase da vida em que se encontra.

1. Ter um bom planejamento financeiro

Planejamento financeiro é um conjunto de medidas estudadas que ajudam na organização  pessoal. Basicamente, essa estratégia promove a sua disciplina financeira, permitindo que você se planeje para o futuro.

Pode ser utilizada tanto para alcançar metas financeiras, como a aquisição de um bem, quanto para a quitação de dívidas ou pagar as contas em dia.

Mas, afinal, como fazer um bom planejamento financeiro? Essa é uma das principais dúvidas quando falamos sobre para que serve a educação financeira. Aqui, temos algumas dicas rápidas:

>>> Para saber mais sobre cada um desses passos, vale a pena conferir este conteúdo: Planejamento financeiro: o que é, importância e como fazer?

2. Acabar com as dívidas

Entender como acabar com as dívidas e sair do vermelho é uma questão fundamental quando falamos sobre educação financeira, já que 72,9% das famílias brasileiras encontram-se nessa situação, segundo dados do Peic (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor).

A resposta pode não ser simples, mas a verdade é que com uma boa educação e planejamento financeiro isso é possível. Afinal, saber administrar o seu dinheiro para conseguir quitar seus débitos é uma parte do processo.

3. Fazer uma reserva de emergência

Já pensou em poupar para despesas inesperadas? Esse é o principal papel da reserva de emergência. Como falamos anteriormente, tem uma grande relevância na educação financeira familiar, já que pode ajudar a minimizar o impacto de imprevistos nas finanças da casa.

Mas antes de começar a guardar dinheiro para essa reserva, é necessário ter um bom planejamento — e, consequentemente, uma boa educação financeira. 

Isso porque para que essa atividade seja bem-sucedida, precisamos ter o conhecimento de quanto ganhamos mensalmente e os principais gastos, desde os fixos (como aluguel, conta de luz, água, etc.) até os variáveis (alimentação, farmácia, lazer, entre outros).

O fundamental de todo esse processo é ser realista para entender quanto de dinheiro irá sobrar para encaminhar para essa reserva. O ideal é que você tenha um montante de valor que se equivale ao custo médio mensal da pessoa ou da família multiplicado por 6, 8, ou até 12.

Isso porque, por exemplo, caso você perca um emprego, esse dinheiro guardado (representando 6, 8 ou 12 meses do seu custo médio mensal) contribui para que você siga conseguindo bancar seus gastos fixos durante esse período.

4. Planejar-se para realizar seus sonhos

Sempre ouvimos falar que “sonhar é de graça”, mas a verdade é que realizar os sonhos, por vezes, não é! E é para isso que serve a educação financeira: para alcançar nossas metas e objetivos

Esses sonhos podem ser variados, mas com uma boa organização e dedicação, é possível torná-los realidade, independentemente de qual seja:

  • viagem internacional;
  • pós-graduação em uma faculdade renomada;
  • comprar um imóvel;
  • abrir a própria empresa.

O que não faltam são sonhos, certo? Dos mais simples aos mais complexos. O essencial é saber como se organizar para conseguir alcançá-los.

Como ter organização financeira?

Agora que você já sabe o que é educação financeira e para que serve, entende a importância de ter esse conhecimento em sua vida – e, é claro, repassá-lo para seus filhos o quanto antes.

Nunca é cedo demais para começar a se planejar! E esse é o tipo de assunto que com certeza fará diferença no futuro, seja para poupar dinheiro ou investir.

Aqui na Xpeed estamos preocupados em oferecer conteúdos diferenciados sobre educação financeira e os primeiros passos no mundo dos investimentos com o objetivo de ajudá-lo nessa jornada.

Por isso, temos diferentes opções de artigos e vídeos para que você continue explorando novos conhecimentos e se sinta preparado para caminhar rumo a uma vida financeira saudável.

Se você quiser se aprofundar, confira este combo especial da Xpeed School. São quatro cursos reunidos da escola de Educação Financeira, com carga horária de 9 horas e conteúdo facilitado por especialistas do mercado!

Realize seus objetivos com mais facilidade melhorando sua relação com o dinheiro! Conheça nossos cursos.

Imagem da campanha de um curso online "Aprenda Tudo sobre Educação Financeira" da Xpeed School

Redação Xpeed

>>> Newsletter

Informações, novidades e conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail.