blog >>> Investimentos

Qual o melhor CDB? Descubra o que funciona a curto, médio e longo prazo

por Redação Xpeed 14/01/2022

Você sabe qual é o melhor CDB do mercado? Não é de hoje que investidores arrojados e conservadores aplicam o dinheiro nesse tipo de fundo de renda fixa. O problema é que, em muitos casos, não é feita uma triagem para decidir o mais rentável.

Escolher os melhores CDBs não é uma tarefa difícil, é preciso avaliar critérios imprescindíveis, como:

  • prazo de resgate;
  • taxa de rendimento;
  • liquidez;
  • segurança;
  • entre outros

Ou seja, os famosos Certificados de Depósito Bancário ocupam uma posição privilegiada no mundo dos investimentos, mas filtrar aqueles que vão gerar o melhor rendimento para o seu bolso é outra história.

Por isso, listamos neste artigo os melhores CDBs do mercado, trazendo o histórico de cada um, sua importância, funcionamento, e muito mais. Acompanhe a gente!

Como funciona o CDB?

O CDB é um título de renda fixa que se resume em um empréstimo entre o cliente e a instituição bancária. Na prática, os bancos pegam emprestados o dinheiro do investidor, seja pessoa física ou jurídica, e o usam para financiar suas atividades. No final do combinado, o emissor devolve o valor emprestado somado aos juros.

Essa transação pode ser feita de acordo com alguns pontos. São eles:

Prazo de resgate

Os bancos podem emitir títulos com dias diferentes de vencimentos. Ou seja, existem ativos que permitem a venda em datas a curto prazo, a chamada liquidez diária, como aqueles que podem durar anos.

Aporte mínimo

Os papéis oferecidos podem atender todos os bolsos. Não é por acaso que o CDB é um tipo de certificação bastante requisitado. 

Nesse sentido, o valor mínimo para investir no CD B varia conforme o título escolhido. Existem títulos de renda fixa de R$10, enquanto outros investimentos exigem aplicações mínimas de R$100, R$200 ou até R$5 mil. 

Rendimento

Corresponde aos juros pagos pelos bancos ao investidor. O rendimento está atrelado aos tipos de CDBs, o que veremos a seguir.

Qual é o melhor CDB do mercado?

CDB Prefixado

A taxa de juros é estabelecida no momento da compra, sendo possível avaliar o rendimento do investimento antes do vencimento do título. Como todo o processo é feito antecipadamente, é importante observar a situação do mercado e os indicadores econômicos do país.

CDB Pós-fixados

O CDB pós-fixado é uma aplicação em que não existe uma taxa de juros determinada para a remuneração do depósito. Isso significa que há um método que usa um indexador econômico para calcular a rentabilidade do título. 

Sendo assim, o rendimento de um CDB pós-fixado é definido pela oscilação desse indexador econômico. No mercado brasileiro, o CDI e o IPCA são os índices utilizados para o cálculo da tentabilidade de um CDB. 

CDB Híbrido

O CDB Híbrido é a mescla do CDB prefixado com o pós-fixado. Ou seja, uma parte da rentabilidade é determinada durante a aplicação, enquanto a outra é ligada a um índice econômico, neste caso, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que mede a variação de preços dos produtos em geral.

Qual é o melhor CDB em 2022?

CDB com liquidez diária

Geralmente os CDBs com liquidez diária são os que proporcionam menor rentabilidade, visto que eles são os mais rápidos para serem resgatados.

Embora essa regra seja muito comum, os melhores CDBs desse tipo disponibilizam rendimento com, no mínimo, 100% de CDI.

Quer um exemplo? 

A XP Investimentos disponibilizou no final de 2021 o CDB com rendimento de 300% de CDI com vencimento em fevereiro de 2022. Isso significa que o ativo pode render em três meses o que a poupança (com, máximo, de 100% de CDI) demoraria em nove.

CDB para resgate em um ano

Aqui a relação entre prazo e rentabilidade caminham juntos. Normalmente os melhores CDBs proporcionam ótimos rendimentos acima de um ano, mas como toda regra tem exceção, é possível achá-los no mercado. 

Por isso, é importante seguir o pensamento do tópico anterior: procurar rentabilidade acima de 100% de CDI.

CDB pré-fixado

É muito comum contar com CDBs pré-fixados com prazo de resgate entre cinco e oito anos, mas essa pode ser uma alternativa para quem não teme riscos e deseja ter controle financeiro. 

Por outro lado, se você deseja resgatar o dinheiro para resolver alguma situação emergencial, saiba que essa ação tende a desvalorizar sua rentabilidade.

Isso acontece porque, ao resgatar um título privado antes do prazo de vencimento, você precisa encontrar compradores, como fundos de investimentos ou o próprio banco emissor do título. Mas não esqueça que a pressa é sua, portanto, provavelmente eles pagarão menos do que o proposto.

Como encontrar o melhor CDB do mercado pela XP?

Corretoras como a XP oferecem opções de diversas instituições, o que facilita e amplia a pesquisa pelo título mais apropriado de acordo com os interesses do investidor.

Caso o investidor decida resgatar o valor nos primeiros 30 dias de investimento, precisará pagar Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que possui tabela regressiva.

Algumas instituições também cobram taxa de custódia pela manutenção do título, mas essa não é uma regra para a modalidade.

Já no caso do Imposto de Renda, a tributação incide apenas sobre os rendimentos e de forma regressiva. Ou seja, quanto maior for o prazo da aplicação, menor a alíquota.

Gostou do nosso conteúdo e quer conhecer mais sobre investimentos de renda fixa? Então indicamos que você faça o curso Renda Fixa: Ganhos com Baixo Risco. Acompanhe módulos práticos e fáceis e aprenda a investir em produtos como CDB, LCI, LCA, entre outros, sem medo.  

Comece agora!

Imagem da campanha de um curso online sobre "Renda Fixa: Ganhos com Baixo Risco" da Xpeed School.

 

 

 

Redação Xpeed

>>> Newsletter

Informações, novidades e conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail.