blog >>> Investimentos

Short squeeze: o que envolve o movimento que influenciou ações da GameStop?

por Redação Xpeed 29/01/2021

Além do Bitcoin, outra coisa que também disparou neste mês de janeiro foram as ações da GameStop – num movimento que é conhecido como short squeeze.

Não entendeu ainda muito bem o que aconteceu ou o que esse evento significa?

Calma, a Xpeed vai revelar para você grande parte do que envolve esse movimento que costuma impactar fortemente o mercado durante um curto período.

Prepare-se, então, para ficar por dentro e entender melhor:

  • O que é venda a descoberto;
  • Como acontece o short squeeze;
  • Exemplos de short squeeze, além da GameStop;
  • Como prever um short squeeze e por que é crime.

 

O que é venda a descoberto

Para entender bem o que é o short squeeze, é preciso antes entender o conceito de ‘venda a descoberto’ – tipo de negociação também conhecido como aluguel de ações, BTC, operar vendido ou short.

O principal objetivo de operar vendido é se posicionar em uma eventual queda de um ativo que não se possui em carteira para recomprá-lo posteriormente – geralmente após alguns dias – por um preço menor e devolvê-las ao titular para, dessa forma, lucrar com o diferencial de preço entre a venda e a compra.

Vamos de um bom exemplo para ficar mais simples de entender.

Suponhamos que um investidor acredite que o preço das ações da empresa ABC esteja sobrevalorizado.

Para se aproveitar de uma eventual queda, esse investidor opta por realizar a venda de um lote de 100 ações ao preço de mercado – neste caso, vamos imaginar que as ações estejam valendo 20,00 cada.

Desse modo, repare que você gastou R$ 2.000,00 para se posicionar na venda de um ativo que não possuía em carteira.

Para efeitos didáticos, imagine que após alguns dias o preço dessas ações realmente tenha se desvalorizado e que esse investidor ‘zerou’ sua posição comprando a mesma quantidade de 100 ações da empresa ABC por R$ 18,00 cada.

Nesse caso, o investidor lucrou R$ 2,00 por ação, ou seja, R$ 200,00. Vale ressaltar que não foram considerados os custos operacionais e que o processo de devolução do ativo para o detentor geralmente ocorre de maneira automática pelo sistema da corretora.

 

Como acontece o short squeeze

Short squeeze é um conceito utilizado para representar um movimento repentino de aumento significativo no preço de uma ação na Bolsa, por exemplo.

Mas não se resume a isso.

Para que aconteça de fato, uma série de outros episódios precisam se desenrolar, como:

  • Primeiro, é necessário que haja um grande número de investidores expostos na venda de um ativo, ou seja, que haja uma quantidade alta de ações sendo alugadas;
  • Ao identificar essas características, os investidores tentarão restringir o acesso desses papéis no mercado de aluguel a fim de evitar que grandes investidores tentem forçar o preço de uma ação para baixo;
  • Ao mesmo tempo, será preciso realizar uma compra coordenada dessas ações para forçar a zeragem das posições dos grandes investidores que estavam vendidos no papel, mas atenção! Essa prática é considerada crime de manipulação de mercado no Brasil;
  • Diante desse cenário, o preço desses ativos tende a subir vertiginosamente, já que ficará cada vez mais difícil forçar uma queda nos preços diante da escassez dessa ação no mercado de aluguel;
  • Dessa forma, os investidores que estavam posicionados em uma eventual queda na ação precisaram zerar suas posições – neste caso, comprá-las novamente, o que ajudará a impulsionar ainda mais o preço desses ativos para cima.

O que é e como acontece o short squeeze

No caso, geralmente, os investidores que estavam apostando na queda dessa ação acabam tendo que comprá-la rapidamente devido a ligeira alta, para evitar maiores prejuízos.

É um movimento puramente especulativo do mercado financeiro e costuma ocorrer quando há falta de um ativo no mercado ao mesmo tempo em que a demanda é grande.

Diante disso, dá para perceber que é perfeitamente possível forçar para que um short squeeze aconteça, não?

Aliás, isso pode ser feito propositalmente ao alugar um grande volume de ações de um determinado ativo de uma só vez, provocando a escassez do ativo no mercado.

Com menor quantidade de ações rodando e sendo negociadas por aí, os preços devem subir temporariamente.

No último tópico, falaremos sobre as possíveis consequências dessa prática.

 

Exemplos de short squeeze, além da GameStop

A ação da GameStop passou por um momento atípico de alta neste mês de janeiro, quando vários traders que participam do fórum Wall Street Bets do Reddit provocaram um short squeeze na ação.

Na verdade, os participantes desse fórum adquiriram ações da rede varejista que possui lojas físicas espalhadas pelos Estados Unidos para provocar um caos na carteira dos principais fundos de investimento de Wall Street​, e conseguiram.

Só que esse movimento de short squeeze não é a primeira vez que acontece.

Para se ter ideia, em meio a esse cenário, uma história parecida estava acontecendo com as ações da AMC, a rede de salas de cinemas que foi devastada pela pandemia.

As ações dessa empresa subiram mais de 200% na última quarta-feira (27).

Isso depois que membros do grupo no Reddit e investidores da corretora online Robinhood divulgaram as ações e bombaram a hashtag #SaveAMC no Twitter.

Além da AMC e GameStop, a Blockbuster, Blackberry e Herbalife passaram pelo mesmo.

Para quem não sabe, esse episódio aconteceu na década passada, num evento que ficou tão conhecido que serviu de inspiração para o filme “Apostando no Zero” (título original “Betting on Zero”).

No caso, esse acontecimento envolveu Bill Ackman, CEO e fundador da Pershing Square Capital Management, uma gestora de fundos americana.

Durante muitos anos, Bill esteve envolvido em uma forte campanha para desacreditar a Herbalife.

Entre alguns motivos, o CEO acusava a empresa de funcionar em esquema de pirâmide – modelo comercial que depende essencialmente do recrutamento de outras pessoas em níveis insustentáveis.

No entanto, o que Ackman realmente queria era fazer com que o valor das ações da Herbalife caísse.

Isso porque ele estava operando vendido com as ações da empresa, ou seja, lucraria somente se as ações desvalorizassem.

Apesar da campanha de Ackman para manchar a Herbalife, os ativos da empresa se valorizaram e começaram a apresentar a tendência de alta.

Dessa forma, em 2018, ele zerou a sua posição, e o caso ficou conhecido como “a mãe de todos os short squeezes”.

 

Como prever um short squeeze e por que é crime

Prever com exatidão o que vai acontecer no mercado financeiro é muito complicado, como prever qualquer coisa na nossa vida já é.

De qualquer forma, os analistas trabalham justamente avaliando diferentes indicadores que possam apontar para algum tipo de movimento em certos momentos.

O mesmo princípio se aplica ao short squeeze.

Mesmo que o mercado dê sinais de que ele possa acontecer, na prática pode ser diferente.

Porém, você deve se atentar a dois fatores para tentar antecipar um short squeeze:

  • Proporção de ações alugadas e as ações disponíveis no mercado;
  • Proporção entre ações alugadas e o volume de operações que vem sendo realizado com o ativo.

Quanto maiores essas proporções, maior será a chance de ocorrer um movimento de short squeeze.

Por que tentar colocar o short squeeze em prática é crime

Além disso, é sempre bom lembrar que tentar colocar em prática esse movimento é crime, por ser considerado manipulação de mercado e é passível de punição na justiça.

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários), por sinal, alertou o mercado para isso, depois que investidores brasileiros tentaram replicar o short squeeze nos papéis da IRB Brasil.

Não à toa, a B3 também reagiu contra, colocando as ações em leilão no pregão desta sexta-feira (29).

Redação Xpeed

>>> Newsletter

Informações, novidades e conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail.