blog >>> Investimentos

Os 5 tipos de investimentos para iniciantes e como aplicar sem prejuízo

por Redação 29/10/2021

Quais são os melhores tipos de investimentos para iniciantes? Quem está entrando no mundo dos investimentos vai se deparar com diversas modalidades atrativas, das mais simples às mais sofisticadas, das com menor ou maior rendimento. O importante é entender o conceito e a finalidade de cada uma.

Dar os primeiros passos nesse universo pode proporcionar ao investidor uma vida confortável, pois o mercado oferece rendimentos relevantes a curto ou médio prazo quando feitos de maneira correta.  

Então, quer descobrir quais são os melhores investimentos para iniciantes, conhecer suas modalidades e aprender a aplicar? Saiba que você está no caminho certo. Siga a leitura e aventure-se nessa jornada em busca do sucesso financeiro. 

Por que investir dinheiro?

Feche os olhos e imagine aquilo que tanto deseja: uma viagem internacional? Um projeto de infância? Um apartamento? 

Refletir sobre o futuro nos faz perceber o quão é importante poupar dinheiro, e para isso, investir uma saída com alta probabilidade lucrativa.

Por exemplo, você sabia que com apenas R$30 é possível comprar um título do Tesouro Direto? Nesse contexto, deixar o dinheiro debaixo do colchão ou parado não significa poupar, e sim, criar mofo. Por isso, selecionamos os principais tipos de investimentos para iniciantes que podem se adequar às suas necessidades.

Tipos de investimentos para iniciantes: renda fixa ou variável?

A renda fixa e a variável são os pilares das modalidades de aplicações. Na renda fixa, o investidor prevê o rendimento, enquanto na variável as mudanças acontecem com mais frequência, oscilando dependendo do dia, das taxas, impostos e negociações mundo afora.

No início da pandemia, aumentou o interesse de investidores por renda variável. Negociações na bolsa de valores, por exemplo, chegaram a 2 milhões somente no primeiro semestre de 2020, de acordo com a B3. Em consequência, uma queda considerável da taxa Selic também permanecia em baixa. 

A solução abriu oportunidades para o livro de investidores iniciantes e avançados, ou seja, aliou assertividade com timing. 

Embora menos frequente do que a renda fixa, a variável é potente para quem deseja ter rendimento a longo prazo e não tem medo de arriscar.

Em contrapartida, a renda fixa é mais direcionada, seguindo regras definidas no momento da aplicação. Assim, o investidor sabe o prazo e taxa de lucro.  

Na prática, vamos ver os investimentos onde elas se aplicam.

Quer dar os primeiros passos no mundo dos investimentos? Aproveite o nosso curso com materiais exclusivos pra você.

Imagem da campanha de um curso online sobre "Os primeiros passos no Mundo dos Investimentos" da Xpeed School.

Quais são os melhores investimentos para iniciantes?

investimento iniciante

Uma coisa é certa no mundo dos investimentos: a escolha ideal é a que o usuário tem facilidade de entender e de realizar. A partir disso, vamos conhecer cinco opções de investimentos para iniciantes. Confira!

1. Tesouro Selic

Disponível na plataforma do Tesouro Direto, o Tesouro Selic é uma das alternativas mais procuradas de renda fixa.

De forma simples, você empresta o dinheiro para o Governo Federal usar em projetos de melhorias para o país e, em troca, é remunerado pela taxa Selic.

A grande vantagem do Tesouro Selic é a liquidez diária. Ou seja, é possível resgatar o dinheiro quando quiser, e o melhor, você não perde um centavo nesse processo, tornando-se uma opção louvável para criar uma reserva de emergência.

2. Tesouro IPCA

O Tesouro IPCA é uma possibilidade de renda fixa, o que corresponde a uma taxa fixa mais o desempenho do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). Isso significa que o rendimento sempre acontece acima da inflação, mas deve ser mantido até uma data de vencimento.

Por essa razão, este tipo de investimento é indicado para quem deseja acumular patrimônio e não retirá-lo quando precisar ou em curto prazo.

3. LCI E LCA

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e a Letra de Crédito de Agronegócio (LCA) são investimentos benéficos ligados diretamente ao mercado imobiliário. Elas têm dois atrativos: em primeiro lugar, estão ligados ao Fundo Garantidor de Crédito (FGC), e o outro é a isenção do Imposto de Renda.

Neste caso, o rendimento pode ser:

  • prefixado: com taxa fixa definida;
  • pós-fixado: acompanhando um indicado, como o certificado de depósito interbancário (CDI);
  • híbrido: rendimento atrelado a uma taxa fica mais um indicador, semelhante ao IPCA.

A LCI E LCA exigem um investimento inicial de R$5 mil, além da carência de 90 dias para resgatar qualquer valor. A diferença fundamental entre as duas é que na LCA o dinheiro é destinado para fomentar investimentos no setor de agronegócio, enquanto na LCI refere-se ao mercado imobiliário.

4. Fundos de investimento

Os fundos de investimento são aplicações financeiras coletivas. Eles reúnem recursos de investidores movimentados por um gestor profissional, responsável por decidir alocações com base na estratégia estabelecida.

Cada fundo tem suas próprias regras definidas para que o gestor atue e determine os limites de exposição, custos ou público-alvo.

Desse modo, o investidor pode aplicar em renda fixa, como os fundos referenciados DI, que investem em títulos públicos. 

Já a renda variável representa os fundos imobiliários, fundos de índice (ETFs), entre outros, ideal para iniciantes que tem no gestor um mentor que estipula as melhores opções do mercado.

5. Ações

O investimento em ações ocorre por renda variável, ou seja, ideal para iniciantes com perfil arrojado. O acordo é feito por meio da bolsa de valores, como as ações são a melhor parte do capital de uma empresa, obter os papéis faz com que você acompanhe os resultados com clareza.

Na prática, o retorno vem da valorização das ações e da distribuição de proventos, ou seja, parte do lucro líquido do negócio.

Faça o download e tenha um passo a passo prático para você entender sobre investimentos

Imagem da campanha de um livro digital gratuito com o tema "Guia da bolsa para Investidores" da Xpeed School.

Como começar a investir agora mesmo?

O ato de investir é um dos três pilares do enriquecimento saudável, sendo o último do ciclo “ganhar, poupar e investir”.

Mas não é só isso! Para começar com o pé direito no mundo dos investimentos é importante prestar atenção nessa dica. 

Acesse nossos cursos sobre educação financeira, artigos e vídeos, pois temos materiais ricos que contribuem para clarear a mente e, assim, reduzir as chances de erros.

Por sinal, vale a pena conferir o vídeo “Os 5 maiores erros do investidor iniciante” com Clara Sodré, especialista em investimentos, que compartilha sua experiência de vida.

Aliás, conhecimento compartilhado é muito mais proveitoso! Isto é, agora que você já sabe quais são os principais tipos de investimentos para iniciantes, convidamos você a dividir esse post em suas redes sociais!

Boa sorte e até mais!

 

Redação

>>> Newsletter

Informações, novidades e conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail.